Posts com a Tag ‘site’

Jackson Marinho Vieira, Mar-iasemver-gonha, 2010

quarta-feira, julho 14th, 2010

Jackson Marinho Vieira

UNB| Artes Plásticas

Área de participação: Artes

Sinopse do trabalho:
A obra constitui uma web arte colaborativa chamada Maria Sem Vergonha. Um sítio de encontro na web, de evento artístico em rede, no qual a manifestação daqueles que participam compõem ou decompõem, um devir coletivo em informações multimídia.  Este nó na rede possibilita a criação de uma  cybercollage (DOMINGOS, 1997: 296). Uma plataforma híbrida, por ser múltipla enquanto linguagem, constituída de fotos, textos, vídeos e animações reunidas em um ambiente digital.

Para que fim foi realizado?
Trabalho desenvolvido para grupo de Pesquisa.

Canal pessoal:

www.mar-iasemver-gonha.net

Resumo do curriculum:
Jackson Marinho Vieira estudante graduando em Artes Plásticas no Instituto de Artes da Universidade de Brasília, participa do Grupo de Pesquisa Corpos Informáticos desde 2009 e outros grupos de Arte e Tecnologia, como o projeto Rede Brasileira de Instituições de Ensino Superior para Povos Indígenas, o Arte e Tecnologia Redes Transculturais em Multimídia e Telemática e o Autonomia Duvidosa. Tem atuado principalmente nos seguintes temas: fotografia, instalações interativas, performance, web arte e vídeoarte.

Rizoma.net para download

segunda-feira, julho 12th, 2010

O Rizoma.net foi um site editorial de referência sobre ativismo, cibercultura e intervenção urbana, extinto em 2009. Editado pelo pesquisador Ricardo Rosas e Marcus Salgado a partir de 2002, publicou artigos importantes sobre cultura da remixagem, ciberativismo, mídia tática, cinema e outras manifestações artísticas e políticas. Os textos são assinados por vários autores. Dentre os brasileiros estão presentes Marcus Bastos, Giselle Beiguelman, Lucas Bambozzi e Ivana Bentes. Entre os gringos, Dj Spooky, Wu Ming e muitos outros. Existem também traduções para o português de textos seminais, como “A propósito do ready made”, escrito por Marcel Duchamp.

Apesar do Rizoma.net ter saído do ar, você ainda pode acessar seu arquivo. Pode também, fazer o download dos e-books que compilam o conteúdo do site.

Inscreva-se no Conexões Tecnológicas 2010 até 06 de agosto. Conheça os trabalhos inscritos e debata sobre a produção universitária em nosso ning. Siga o Festival também no facebook e no twitter.

Sound cities

sexta-feira, julho 2nd, 2010

Sons de São Paulo no Sound Cities

Sound cities é um site colaborativo que reúne sons do mundo inteiro através de um banco de dados online. Qualquer pessoa pode participar e fazer parte deste grande mosaico sonoro, criado pelo artista inglês Stanza em 2000. Além de fazer o upload da gravação sonora, é possível remixar o conteúdo publicado por outros usuários da plataforma. Os primeiros sons foram coletados e publicados pelo próprio artista, que há 20 anos pesquisa as especificidades dos sons de diversas cidades pelas quais ele viajou. O google maps foi incorporado ao site, e nele você pode navegar pelas cidades ou pelos tipos de som. Com o projeto, o artista pretende fazer com que as identidades sonoras de vários locais apareçam. Será que alguém registrou as últimas esperanças da torcida brasileira na copa com as vuvuzelas?

Inscreva-se no Conexões Tecnológicas 2010 até 06 de agosto. Conheça os trabalhos inscritos e debata sobre a produção universitária em nosso ning. Siga o Festival também no facebook e no twitter.

Rafaël Rozendaal: interatividade e propriedade na web

quarta-feira, maio 19th, 2010

Tela do site Mirror mouse, de Rafaël Rozendaal

O artista alemão-brasileiro Rafaël Rozendaal brinca com o conceito de propriedade na internet: ele vende o domínio de seus sites para os colecionadores que assinam um contrato autorizando a exibição pública da obra. O proprietário vê a peça exatamente como o resto do mundo, mas seu nome está na barra de título do projeto.

Alguns sites, desenvolvidos em Flash, exploram a interatividade através de idéias muito simples. Paper toilet traz a ilustração de um papel higiênico o qual “puxamos” até acabar. Já It will never be the same é uma estrada cheia de curvas a ser percorrida com o mouse. Outros são mais contemplativos, como a paisagem digital multicolorida Aesthetic echo, ou o engraçado Ringing telephone: tela preta com som de telefone tocando.

Em entrevista para a revista Elefante, Rafael comenta sobre seu trabalho: “Tento encontrar um espaço onde você não tem certezas. Algo entre beleza e curiosidade. Gosto do significado original da palavra estética, que é intensificar a percepção.”

O artista participou do FILE 2008, em São Paulo, e de várias exposições internacionais. Navegue pelo site e perceba as combinações genias de título e conteúdo dos trabalhos.

Festival Conexões Tecnológicas 2010 – mais detalhes, aqui.

Já fez a sua inscrição? A data limite é 18/06.

Veja os trabalhos que já estão inscritos nessa edição.

Clique aqui e debata sobre Artes e Design.

PAPAIESSO, bauhalien: o site experimental, 2009

segunda-feira, abril 12th, 2010

bauhalien: o site experimental

UAM | Design Digital

Área de participação: Design

Sinopse do trabalho:
O Projeto tem como tema Design, Arte e Tecnologia. Abordamos os conceitos de Arte Alienígena e Comemorações Históricas com base no artista Rafael Lozano-Hemmer. Relacionamos o tema Bauhaus 90 Anos, uma homenagem em um site experimental e interativo.


Para que fim foi realizado?
Trabalho Interdisciplinar.

Canais pessoais:
http://www.bauhalien.com/

http://www.bauhalien.com/blog

http://www.bauhalien.com/painel-bauhalien-2.pdf

http://www.bauhalien.com/teorico-bauhalien

Resumo do curriculum:
Alejandro Ninahuaman | Estuda Música na USP, é professor de música na UNASP-SP e trabalha na produção gráfica e digital da instituição.
Daniel Graf | Trabalha com criação e construção de layouts para materiais digitais e impressos.
Eduardo Schrappe | Trabalha com criação e construção de layouts para materiais digitais e impressos.
Willian Fernandes | Trabalha com ilustração e animação.

Pixel Art

sexta-feira, abril 9th, 2010

Pixel (Picture e Element) é a menor parte de uma imagem digitalizada. Nela estão as informações de cor e definição da resolução da imagem.

Pixel Art é uma manifestação artística que exige a utilização de um computador e um programa de edição de imagem bitmap. É possível criar utilizando-se do bom e velho Paintbrush ou até mesmo esbaldando-se nos recursos da última versão do Photoshop, Adobe.

Há duas formas de Pixel Art: a isométrica, que tem perspectiva e profundidade e a não isométrica, que apresenta os elementos gráficos em 2D.

Hoje é possível encontrar redes sociais com ambientes desenvolvidos em Pixel Art. O Habbo (pronuncia-se abô) é um ótimo exemplo. Lá, você cria o seu avatar, seu quarto no “hotel”, entra em comunidades e se relaciona com outras pessoas.

Cada vez que cumprir atividades e tarefas, você ganha upgrades para seu avatar e para seu ambiente (quarto). Caso queira criar uma comunidade, é necessário investir um dinheiro real, que pode ser pago via cartão de crédito.

Confira alguns trabalhos com Pixel Art:

Festival Conexões Tecnológicas 2010 – mais detalhes, aqui.

Já fez a sua inscrição?

Veja os trabalhos que já estão inscritos nessa edição.

Clique aqui e debata sobre Artes e Design.

Toy Art 2.0

quarta-feira, abril 7th, 2010

Toy Art não tem nada a ver com brinquedos, apesar do nome, tamanho e aparência. Toy Art é um movimento de design artístico que reproduz, em mínima escala, elementos urbanos e modernos para a construção de verdadeiras obras de arte e peças de colecionador.

O Toy Art teve seu boom em 1998, quando Michael Lau, um artista desconhecido de Hong Kong, levou para uma Mostra de brinquedos um modelo do GI Joe (Falcon) todo remodelado e customizado ao estilo hip hop. A inovação e criatividade chamou a atenção de diversos artistas e designers do mundo todo, que logo se inspiraram para dar continuidade a esse movimento. Hoje, as 101 peças criadas por Lau possuem valor incalculável.

Trazendo o conceito de Toy Art para a web, o Cubeecraft oferece em seu site uma outra vertente: os toy arts make yourself.

Ali, você faz o download do seu personagem favorito, imprime em uma folha A4 (dica: utilize papel de maior gramatura), recorta nos locais indicados e monta seu próprio toy art. Não é necessário usar cola nem fita adesiva. Basta recortar e montar corretamente para ter uma peça.

Festival Conexões Tecnológicas 2010 – mais detalhes, aqui.

Já fez a sua inscrição?

Veja os trabalhos que já estão inscritos nessa edição.

Clique aqui e debata sobre Artes e Design.

Graffiti 2.0

sexta-feira, março 26th, 2010

Aproveitando que hoje é o Dia Nacional do Graffiti, vamos apresentar um projeto dessa vanguarda: o Blu. Ele é muito conhecido na Europa há quase uma década e no Brasil ficou mais conhecido por alguns projetos que foram divulgados na web pelo Youtube.

O Blu faz graffiti em diversas cidades européias, como Milão, Berlim e Barcelona. Mas o projeto é mais do que isso. Além das obras nas paredes e muros, eles passaram a utilizar stop motion (uma técnica de animação). Resultado: incríveis graffitis animados!

O projeto está tão inserido nos meios tecnológicos que, além de utilizar o Youtube como meio de divulgação, possui um blog e disponibiliza os vídeos para download no formato Torrent.

Em 2007, foi lançado um livro com a seleção das melhores produções.

Confira o site do Blu:

Gifs animados – Colabore com o design!

quinta-feira, março 25th, 2010

A Escola Superior de Disseny de Barcelona está patrocinando um projeto bem bacana de Design na web, criado pela agência de comunicação Soon in Tokyo , também de Barcelona.

Eles desenvolveram um site colaborativo (I AM NOT AN ARTIST) em que estudantes de Design do mundo inteiro podem criar o próprio gif animado. O projeto começou com 56 trabalhos dirigidos por Johnny KellyMatthew Cooper.

O objetivo é reunir todos os trabalhos sem um deadline para acabar o projeto. Como eles definem “an animeted gif paranoia about nonstop designers workers”.

Veja alguns exemplos, navegue e se divirta!


Luis Henrique Rodrigues, LVHEROS, 2010

quinta-feira, março 18th, 2010

Luis Henrique Rodrigues
UNICAMP | Educação Artística

Área de participação: Artes

Sinopse do trabalho:
Trabalho de um sítio (site) em contínuo movimento, um ‘work em progress’, uma obra em processo, que não cessa, é a ideia de que – quando voltares ao jardim – algumas plantas cresceram, outras foram podadas, outras deixaram de existir. Bachelard afirma que “a imagem só pode ser estudada pela imagem, sonhando as imagens como elas aparecem nos devaneios”.

Para que fim foi realizado?
Projeto pessoal

Canais pessoais:
http://luis.bomvento.com
www.bomvento.com
http://www.flickr.com/photos/luishenriquerodrigues

Resumo do curriculum:
Luis Henrique Rodrigues
Porto Feliz, 1982

Formação
2004 – 2009 – Bacharel Artes Plásticas – Unicamp
2001 – 2002 – Técnico Design Gráfico – ETE Carlos de Campos