Posts com a Tag ‘projeto’

Think Twice Design, Consuma-me, 2008

terça-feira, maio 25th, 2010

Think Twice Design

UAM | Design Digital

Área de participação: Design

Sinopse do trabalho:
O projeto interdisciplinar desenvolvido durante o 2º período do curso de graduação em Design Digital, no segundo semestre de 2008 destacou como tema: Design e Mobilidade. O sub-tema escolhido pelo grupo foram às obras fotográficas de Bárbara Kruger, nas quais, por intermédio de fotomontagens, busca explorar e, colocar em discussão, aspectos sociais relevantes, como exemplo, a atuação da propaganda sobre o consumidor, a política, o capitalismo e o feminismo. No entanto, como recorte para o desenvolvimento desse artigo, optou-se por selecionar uma série de suas obras que coloca em discussão o consumismo com o intuito de subsidiar a produção de duas animações: uma de um minuto apresentada na Web, e a outra, de trinta segundos, para dispositivo móvel – celular, que sintetizam uma leitura atualizada sobre as temáticas em questão.

Para que fim foi realizado?
Trabalho Interdisciplinar para conclusão do 2º semestre do Curso de Design Digital.

Canais pessoais:

http://www.andremedrado.com/inter2

Blog do trabalho

http://www.thinktwicedesign.blogspot.com/

Resumo do curriculum:
Somos estudantes do quinto e terceiro período do curso de Bacharelado em Design Digital na Universidade Anhembi Morumbi.

Calibrem seus óculos!

sexta-feira, abril 23rd, 2010

Depois de muita espera, a versão de Tim Burton para “Alice no País das Maravilhas” estréia nos cinemas brasileiros. A expectativa para o lançamento do filme cresceu exponencialmente desde o lançamento do projeto, influenciada pelas incríveis imagens divulgadas em doses homeopáticas pela Disney.

A estratégia deu certo. Não só pela expecional capacidade do diretor em criar imagéticas fantásticas, mas também pelo atual fascínio pelo cinema 3D. É inegável que Avatar, de James Cameron, criou uma fatia de mercado até então inimaginável e agora os estúdios colherão os frutos. Prova disso é o histórico recorde de bilheteria de estréias batido por “Alice no País das Maravilhas”.

Seguindo a fórmula de sucesso, três cineastas de prestígio anunciaram recentemente projetos de longa-metragem em três dimensões. O próximo filme de Martin Scorsese será uma adaptação do livro ilustrado “The Invention of Hugo Cabret” que usará, segundo a revista Variaty, as câmeras fusion – criadas por James Cameron para filmar Avatar. Wim Wenders já está rodando a segunda parte um documentário em 3D sobre a companhia de dança criada por Pina Bausch, que faleceu no ano passado. E Wener Herzog anunciou que irá dirigir um documentário sobre arte rupestre.

Festival Conexões Tecnológicas 2010 – mais detalhes, aqui.

Já fez a sua inscrição?

Veja os trabalhos que já estão inscritos nessa edição.

Clique aqui e debata sobre Artes e Design.

Grupo Vertigem, Repensando a obra “de arte” Repensada. Eu, tu, ele, nós, vós, eles. Ou labirinto Flutuante, 2008

segunda-feira, abril 12th, 2010

Grupo Vertigem

UNIFIEO | Design com habilitação em Design Digital

Área de participação: Artes

Sinopse do trabalho:
Projeto hipermidiático experimental baseado na obra de Marcel Duchamp, e seu repensar insistente da obra “de arte”. Propõe uma investigação criativa sobre os aspectos conceituais de algumas obras de Duchamp, como: Ready-made, óptica, perspectiva, transparência, acaso, humor, reprodução da obra, performatividade, erotismo, surpresa, movimento e trocadilho.

Para que fim foi realizado?
Trabalho Interdisciplinar, com objetivo de desenvolver um projeto hipermidiático experimental que explore as possibilidades audiovisuais interativas.

Canal pessoal:
http://www.nataliasantana.com.br/duchamp/

Resumo do curriculum:
O Grupo Vertigem é um coletivo de designers (graduados pelo UNIFIEO/Osasco) que procura fundamentar sua prática em bases dadaístas e anárquicas, valorizando trabalhos mais “artísticos”, com mais ruídos, efêmeros, interferências, buscando a ruptura com a previsibilidade. Costuma utilizar formas livres e flutuantes, redescobrindo elementos do passado e privilegiando a atitude em detrimento da informação.

APOCALIPSO, Senmorta, 2009

segunda-feira, março 29th, 2010

APOCALIPSO
UAM | Design Digital

Área de participação: Design

Sinopse do trabalho:
Este projeto tem como base uma pesquisa realizada sobre o trabalho do artista australiano Stelarc. Contempla e instiga a reflexão sobre a construção de um novo corpo, um novo ser humano, híbrido, simbiótico, potencializado e amplificado através da união da tecnologia à carne. Discute a telepresença, conectividade, união de meios, bio e nanotecnologia. Encerra toda a linha de raciocínio abordada fazendo uma transfiguração e reflexão sobre a imortalidade.

Para que fim foi realizado?
Trabalho de Conclusão de Curso.

Canal pessoal:
http://www.senmorta.com.br/

Resumo do curriculum:
Os autores deste projeto iniciaram seus estudos acadmicos apresentando interesse pelos meios digitais e eletrnicos, motivo este que os encaminharam a escolher como especializao o curso de Design Digital, na Universidade Anhembi Morumbi. Fundaram no ltimo ano do curso o grupo que confeccionou este projeto, tendo xito na concluso do curso. No presente momento visamos difundi-lo.

Gifs animados – Colabore com o design!

quinta-feira, março 25th, 2010

A Escola Superior de Disseny de Barcelona está patrocinando um projeto bem bacana de Design na web, criado pela agência de comunicação Soon in Tokyo , também de Barcelona.

Eles desenvolveram um site colaborativo (I AM NOT AN ARTIST) em que estudantes de Design do mundo inteiro podem criar o próprio gif animado. O projeto começou com 56 trabalhos dirigidos por Johnny KellyMatthew Cooper.

O objetivo é reunir todos os trabalhos sem um deadline para acabar o projeto. Como eles definem “an animeted gif paranoia about nonstop designers workers”.

Veja alguns exemplos, navegue e se divirta!


2° colocada do CT 2008 continua atuando no mercado e na área acadêmica de Design

quinta-feira, março 18th, 2010

Em 2008, Mônica Puolli foi indicada pelo coordenador da faculdade de artes plásticas da FAAP a  inscrever no Festival Conexões Tecnológicas seu TCC Incluir Brincando, que havia sido realizado em 2006 para o Curso de Desenho Industrial com Habilitação em Projeto de Produto.

De início, ficou em dúvida quanto a participar do Festival. “Fiquei muito feliz com a indicação e agradeci, mas não fiz minha inscrição rapidamente. Tive dúvidas sobre minha participação. Afinal, o meu trabalho era um produto, não uma exploração artística, era o resultado de 4 anos estudando desenho industrial”, conta.

Decidiu inscrever-se sob incentivo de seu orientador Fabio Righetto. Resultado: ficou com a 2ª colocação da premiação.

Hoje, Mônica, que é pós-graduada em Design e Tecnologia Digital, continua atuando no mercado e na área acadêmica. “Pretendo continuar minhas pesquisa sobre o papel do design no contexto atual, entendendo que o design é uma atividade multidisciplinar e agregadora”, explica. ”É muito mais uma maneira de pensar e agir do que o produto final e isolado.”

“Sou apaixonada pelo caráter lúdico no qual baseamos nossos relacionamentos e tento incorporá-lo aos meus projetos de diferentes modos”, finaliza Monica, que vê as tecnologias digitais como grandes aliadas do designer para alcançar resultados antes impossíveis e para a formação da rede de relações necessária para a atuação do design.

———————————————————————————————————————–

Incluir Brincando – Cob é um brinquedo interativo que busca introduzir a criança aos novos conceitos do pós-web, de forma lúdica e próxima ao contexto infantil. Pretende que a criança, na faixa etária em que ela começa a experimentar o mundo à sua volta e a compreender as regras e padrões sociais, absorva essa lógica emergente para relacionar-se com o mundo. Cob pretende, ainda, desmascarar o estigma de que o brinquedo tecnológico faz mal, promover a interação social e desenvolver coordenação motora, noção espacial, comunicação e pensamento lógico encadeado. O Cob é uma tentativa de trazer as tecnologias da comunicação e informação (tics) para o mundo da brincadeira, e não mais o oposto. Desta forma, busca atingir um maior coeficiente de inclusão social, por meio da inclusão digital.

Para ver o vídeo sobre o seu Projeto Premiado Incluir Brincando, clique aqui!

Se quiser saber melhor como o Cob funciona, acesse o e-book do Festival de 2008, clicando aqui